Processos de Territorialização, Desterritorialização e Reterritorialização (TDR): um estudo sobre a realidade socioeconômica no Planalto Norte Catarinense

Autores

  • Paulo Odair Moreira
  • Valdir Roque Dallabrida
  • Jairo Marchesan Universidade do Contestado

DOI:

https://doi.org/10.24302/drd.v6i2.1210

Palavras-chave:

Território. Territorialização. Desterritorialização. Reterritorialização. Desenvolvimento Territorial.

Resumo

O presente artigo pretende abordar as categorias conceituais que são próprias da ciência geográfica, mas que várias outras ciências sociais também as estudam: territorialização, desterritorialização e reterritorialização (TDR). A partir de indicadores socioeconômicos, pretende-se demonstrar a influência desses fatores na dinâmica territorial no que concerne ao desenvolvimento, tendo como objetivo investigar as principais formas de TDR que ocorreram nos últimos 20 anos em municípios do Planalto Norte Catarinense. Como recorte territorial para o estudo, dentro do Território do Contestado, tomaremos seis municípios, os quais compõem a área de abrangência da 25ª Agência de Desenvolvimento Regional (ADR): Bela Vista do Toldo, Canoinhas, Irineópolis, Major Vieira, Porto União e Três Barras. Na revisão teórica, vamos nos utilizar de contribuições de pensadores, em especial geógrafos que se preocupam com essa temática, dentre os quais se podem destacar Rogério Haesbaert, Milton Santos e Marcos Aurélio Saquet. Metodologicamente, basear-nos-emos em dados obtidos no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tais como, por exemplo, número de propriedades rurais e proprietários desses municípios e tipo de culturas agrícolas. Conclui-se com o presente trabalho que no recorte territorial estudado, acontecem práticas de TDR. Causando um processo de êxodo de pessoas do meio rural para o meio urbano, onde passam a habitar em condições sociais de precariedade. Conclui-se com esse trabalho que os processos de TDR que acontecem nos diferentes territórios, guardam estreita relação com o desenvolvimento territorial, pois dependendo de como se configuram os territórios, os mesmos podem ser mais ou menos dinâmicos socioeconomicamente.

Biografia do Autor

Paulo Odair Moreira

Geógrafo, Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade do Contestado – Santa Catarina – Brasil. E-mail: paulo.apirca@gmail.com

Valdir Roque Dallabrida


Geógrafo, Doutor em Desenvolvimento Regional, com atuação na Universidade do Contestado. E-mail: valdirdallabrida@gmail.com

Jairo Marchesan, Universidade do Contestado

Geógrafo, Doutor em Geografia, professor do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional da Universidade do Contestado.

Publicado

2016-07-21

Como Citar

Moreira, P. O., Dallabrida, V. R., & Marchesan, J. (2016). Processos de Territorialização, Desterritorialização e Reterritorialização (TDR): um estudo sobre a realidade socioeconômica no Planalto Norte Catarinense. DRd - Desenvolvimento Regional Em Debate, 6(2), 88-103. https://doi.org/10.24302/drd.v6i2.1210