Governança territorial em experiências de Indicação Geográfica: análises e prospecções

Autores

  • Cilmara Correa de Lima Fante Universidade do Contestado
  • Valdir Roque Dallabrida Universidade do Contestado

DOI:

https://doi.org/10.24302/drd.v6i2.1201

Palavras-chave:

Governança Territorial. Erva-Mate. Indicação Geográfica. Planalto Norte Catarinense.

Resumo

O objeto de análise é a forma como estão organizadas experiências de associativismo territorial, no caso as de Indicação Geográfica, como uma estrutura de governança territorial. Trata-se de redes horizontalizadas, envolvendo conjuntos de organizações, instituições e atores, com atuação territorial. Tomando como referência a estrutura organizacional da Região do Cerrado Mineiro, fazemos análises e inferências sobre uma possível estrutura de governança para a Indicação Geográfica da erva-mate, no Planalto Norte Catarinense e Centro-Sul do Paraná. Conclui-se que, a amplitude do território analisado se apresenta como um dos maiores desafios, exigindo uma estrutura de governança multinível, envolvendo instâncias representativas de caráter local, regional, estadual e interestadual, e multiescalar, atingindo estruturas de representação interestaduais, nacionais e até internacionais, além de conseguir envolver todos os elos da cadeia produtiva da erva-mate, nos dois estados, Santa Catarina e Paraná. No entanto, entendemos que este seja o avanço necessário para a finalização do processo de estruturação da Indicação Geográfica da erva-mate no referido recorte territorial.


Biografia do Autor

Cilmara Correa de Lima Fante, Universidade do Contestado

Mestranda do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional/Universidade do Contestado. Professora no curso de Direito da Universidade do Contestado.

Valdir Roque Dallabrida, Universidade do Contestado

Professor do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional/Universidade do Contestado e integrante do Núcleo de Pesquisas em Desenvolvimento Regional.

Publicado

2016-07-22

Como Citar

Fante, C. C. de L., & Dallabrida, V. R. (2016). Governança territorial em experiências de Indicação Geográfica: análises e prospecções. DRd - Desenvolvimento Regional Em Debate, 6(2), 228-246. https://doi.org/10.24302/drd.v6i2.1201