Diversidade de sistemas produtivos e sustentabilidade na agricultura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24302/drd.v10i0.2505

Resumo

O desenvolvimento da agricultura realiza-se sob condições diferenciadas, por isso leva ao surgimento de múltiplos sistemas produtivos. Diante disso, realizou-se o diagnóstico da agricultura do município de Chiapetta, RS.  Estudou-se a evolução da agricultura, o zoneamento agroecológico, a caracterização dos sistemas de produção e a definição de linhas estratégicas de desenvolvimento. Realizaram-se quarenta entrevistas semiestruturadas junto a unidades de produção no segundo semestre de 2015 e primeiro de 2016. Foram utilizados, também mapas temáticos e dados secundários. No município, existe ampla disparidade de acesso à terra, muitos agricultores com pouca área e alguns com áreas extensas. A agricultura evoluiu em quatro períodos, conforme os fatos ecológicos, técnicos e socioeconômicos. Predominam os cultivos de soja e milho no verão, e trigo e aveia no inverno. Nos últimos anos, a produção leiteira passou a ser uma atividade importante, principalmente, para a agricultura familiar. Foram caracterizados 12 tipos de sistemas de produção e três casos emergentes, que representam a diversidade técnica e socioeconômica da agricultura. Entre os tipos, dois são patronais de grande porte, dois são familiares de grande porte, três são familiares de médio porte e cinco são familiares de pequeno porte. Entre os casos emergentes, um é familiar pequeno, um médio e um grande porte. Entre, as prioridade de ações deveriam ser considerados os tipos de Agricultores Familiares com produção de grãos em baixa escala, Agricultores Familiares com produção de leite pouco intensiva e Agricultores Familiares que apresentam elevada dependência na cultura da soja, pois apresentam dificuldade de obter o nível de reprodução social.

Palavras-chave: Agricultura Familiar. Tipologia. Produção de Grãos. Pecuária de Leite.

Biografia do Autor

Roberto Carbonera, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ)

Doutor, Professor Adjunto, Curso de Agronomia e Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade, Departamento de Estudas Agrários. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul UNIJUÍ, Ijuí, Rio Grande do Sul. Brasil.

Sandra Beatriz Vicenci Fernandes, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ)

Doutora, Professora Adjunta, Curso de Agronomia, Mestrados em Desenvolvimento Regional e Sistemas Ambientais e Sustentabilidade, Departamento de Estudos Agrários. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul UNIJUÍ, Ijuí, Rio Grande do Sul. Brasil.

Fernanda Gewehr de Oliveira, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ)

Advogada, Mestranda em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul UNIJUÍ, Ijuí, Rio Grande do Sul. Brasil.

Jéssica Bronzatti Mello, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ)

Arquiteta, Mestranda em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul UNIJUÍ, Ijuí, Rio Grande do Sul. Brasil.

Eliane Marili Uhde, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ)

Pedagoga, Professora do Município de Ajuricaba, RS, e Mestranda em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul UNIJUÍ, Ijuí, Rio Grande do Sul. Brasil.

Dhonathã Santo Rigo, ASCAR/EMATER/RS

Engenheiro Agrônomo. Mestre em Extensão Rural, Extensionista da EMATER/RS, Chiapetta, RS. ASCAR/EMATER. Rio Grande do Sul. Brasil.

Publicado

2020-03-16

Como Citar

Carbonera, R., Fernandes, S. B. V., Oliveira, F. G. de, Mello, J. B., Uhde, E. M., & Rigo, D. S. (2020). Diversidade de sistemas produtivos e sustentabilidade na agricultura. DRd - Desenvolvimento Regional Em Debate, 10, 98-118. https://doi.org/10.24302/drd.v10i0.2505

Edição

Seção

Artigos