Os diálogos de Benjamin e Agamben sobre poder e violência: desdobramentos possíveis para as Relações Internacionais

Danillo Avellar Bragança

Resumo


O presente texto tem como objetivo abordar o diálogo entre dois pensadores da teoria política pouco recepcionados no campo das Relações Internacionais, mas fundamentais para se entender a emergência de governos de natureza autoritária no mundo atual: Walter Benjamin e Giorgio Agamben. A influência do autor alemão sobre as pesquisas do pensador italiano são inegáveis, e o texto aborda conceitualmente as relações entre temas como o da violência pura, poder, biopoder e estado de exceção para abordar os problemas de natureza política e do exercício do poder dos Estados, utilizando-se do diálogo entre os dois para estender esta compreensão para o campo dos fenômenos internacionais, tão carentes de renovação conceitual e novas referências.

Palavras-chave


Poder. Estado de exceção. Violência. Teoria política. Relações Internacionais

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.24302/prof.v4i2.1566

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSNe 2358-6125