Desenquadrando o Gênero: um (re)pensar sobre nosso tempo e a questão de gênero a partir de Giorgio Agamben

Anne Caroline da Rocha de Moraes

Resumo


A proposta deste texto é aproximar as ideias do filósofo Giorgio Agamben com os Estudos de Gênero, e ainda trazer suas contribuições em relação ao fazer historiográfico. Considerando que na historiografia existe amplo debate sobre o caráter subjetivo de toda produção textual, este artigo busca demonstrar, a partir da “arquitetura total” da sociedade feita pelo filósofo, propostas para uma reflexão sobre a produção historiográfica e a subjetividade do historiador, principalmente em relação as questões de gênero. E, sendo o Estudo de Gênero intrinsecamente relacionado à militância política, aqui se prõpoe - a partir de experiências recentes desta militância - discutir sobre a prática política e o debate acadêmico, buscando quebrar com ideias consolidadas e repensar um modo de escrever história e fazer política. Para isso, se aproxima tanto os conceitos de Estado de exceção e Homo Sacer, quanto a discussão sobre linguagem e a Singularidade Qualquer.


Palavras-chave


Agamben. Historiografia de Gênero. Estudos de Gênero.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.24302/prof.v4i1.1287

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSNe 2358-6125