As (Im)Possibilidades da Exceção e do Juízo: Os Constitutivos Paradoxos do Humano

Osvaldo Estrela Viegaz, Savigny Batista Dias

Resumo


Dentre as diversas formas de caracterização da exceção e do juízo, poucos conseguiram trilhar um caminho sobre sua (im)possibilidade através do estudo contínuo da religião e de sua incidência na vida cotidiana das sociedades no curso da história ocidental. Giorgio Agamben, ao trazer as figuras do Homo Sacer, de Pilatos e de Jesus consegue não somente lançar luzes sobre este objetivo, como também indeterminar mundos distintos entre o profano e o sagrado, o histórico e o religioso, sem que se perca neste ínterim partes essenciais para seu entendimento. Este artigo procura abordar esses temas como forma de se alcançar uma compreensão mínima do pensamento do autor italiano.

Palavras-chave


Estado de Exceção. Homo Sacer. Pilatos e Jesus. Julgamento e Juízo. Paradoxo.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.24302/prof.v3i2.1262

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSNe 2358-6125