Vulnerabilidades induzidas no Semiárido Brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24302/drd.v10i0.2728

Resumo

O Estudo tem como objetivo aferir os padrões de vulnerabilidades induzidas que acontecem nos 1262 municípios do semiárido brasileiro através de indicadores associados às privações de educação, renda, água encanada, saneamento e coleta sistemática de lixo. A pesquisa também objetivou avaliar como se distribuem os municípios do semiárido brasileiro no que se refere à apropriação do PIB. Os dados utilizados na pesquisa foram coletados junto ao IBGE. Cria-se o índice de vulnerabilidades induzidas que se constitui na média ponderada daqueles indicadores. Na ponderação dos indicadores utiliza-se  o método de análise fatorial com decomposição em componentes principais.  Os resultados mostraram que  os níveis de vulnerabilidades induzidas são elevados nos municípios do semiárido brasileiro e que a grande maioria dos municípios do semiárido tem PIB per capita de no máximo um salário mínimo, e que há heterogeneidade na apropriação do PIB entre esses municípios.

Palavras Chave: Pobreza. Desigualdades. Desenvolvimento. Nordeste.

Biografia do Autor

José de Jesus Sousa Lemos, Universidade Federal do Ceará

Doutor e Pós-Doutor em Economia Rural, dos Recursos Naturais e do Meio Ambiente. Professor Titular na Universidade Federal do Ceará, vinculado aos cursos de Mestrado e Doutorado em Economia Rural. Ceará. Brasil.

Publicado

2020-04-28

Como Citar

Lemos, J. de J. S. (2020). Vulnerabilidades induzidas no Semiárido Brasileiro. DRd - Desenvolvimento Regional Em Debate, 10, 245-268. https://doi.org/10.24302/drd.v10i0.2728

Edição

Seção

Artigos