Detecção precoce de casos suspeitos da deficiência visual em comunidade assistida pelo programa "um estudante uma família" da Universidade Lúrio, Moçambique

Autores

  • João Viriato Mazalo Universidade Lúrio
  • Avelino Nelson Mazuze Universidade Lúrio

DOI:

https://doi.org/10.24302/sma.v9i0.2297

Resumo

A deficiência visual é caracterizada pela limitação da capacidade visual, resultante de alterações orgânicas e/ou funcionais. A realização de consultas regulares é considerada a forma mais eficiente para detecção precoce de qualquer alteração que acomete a saúde visual, sendo uma ferramenta indispensável na prevenção da deficiência visual. Esta pesquisa teve como objetivo central detectar precocemente os casos suspeitos de deficiência visual na comunidade de Muatala. Realizou-se um estudo observacional, descritivo quantitativo, transversal e prospectivo, em 102 residentes da comunidade de Muatala, Nampula – Moçambique, no período entre setembro a outubro de 2018. Os dados foram coletados por meio de questionário e avaliação clínica, através do exame clinico da acuidade visual. Neste estudo, aplicou-se a estatística descritiva para análise dos dados. Dos 102 residentes da comunidade examinados, 39% apresentaram deficiência na acuidade visual de longe. Na avaliação dos fatores de risco que contribuem para o surgimento de casos de deficiência visual, constatou-se que, a comunidade apresentava doenças sistémicas diagnosticadas, que contribuem para o desenvolvimento de lesões a nível ocular, sendo a mais frequente a hipertensão arterial (21%) seguido da diabetes mellitus (6%).  Em relação as consultas de saúde visual, notou – se que 91% dos participantes não conheciam o seu estado de saúde visual, o que os torna vulnerável, considerando que existem doenças assintomáticas no seu estágio inicial que podem causar a cegueira irreversível. Sendo assim, pode se afirmar que a comunidade de Muatala possui casos suspeitos de deficiência visual, que necessitam de acompanhamento e intervenção precoce. 

Palavras-chaves: Cegueira irreversível. Deficiência visual.  Saúde visual. Moçambique.

Biografia do Autor

João Viriato Mazalo, Universidade Lúrio

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Amazonas – UFAM Brasil. Licenciado em Optometria pela Universidade Lúrio. Docente no Curso de Licenciatura em Optometria na Universidade Lúrio em Moçambique, campus Marrere, Nampula – Moçambique.

Avelino Nelson Mazuze, Universidade Lúrio

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Optometria Avançada da Universidade do Minho – UMinho Portugal. Licenciado em Optometria pela Universidade do Contestado – UnC Brasil. Também é Licenciado em Ciências Sociais com Ênfase em Desenvolvimento Regional pela Universidade do Contestado. Docente no Curso de Licenciatura em Optometria na Universidade Lúrio em Moçambique, campus Marrere, Nampula – Moçambique.

Publicado

2020-02-12

Como Citar

Mazalo, J. V., & Mazuze, A. N. (2020). Detecção precoce de casos suspeitos da deficiência visual em comunidade assistida pelo programa "um estudante uma família" da Universidade Lúrio, Moçambique. Saúde E Meio Ambiente: Revista Interdisciplinar, 9, 16-26. https://doi.org/10.24302/sma.v9i0.2297

Edição

Seção

Artigos