OS BENEFÍCIOS DA GINÁSTICA LABORAL NA PREVENÇÃO DOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO

Autores

  • Thiago Augusto Galliza Universidade do Contestado
  • Alex Sandro Goetten Universidade do Contestado

DOI:

https://doi.org/10.24302/agora.v17i1.56

Palavras-chave:

Ginástica Laboral, DORT, Qualidade de Vida

Resumo

Este estudo traz como a Ginástica Laboral vem sendo utilizada como um método de prevenção e tratamento dos D.O.R.T. (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). É uma atividade física realizada no ambiente de trabalho, de curta duração. Suas atividades são fundamentadas basicamente nos exercícios de alongamento, relaxamento e consciência corporal, compensando as estruturas solicitadas durante o trabalho. O objetivo deste trabalho foi verificar, através de revisão bibliográfica, os benefícios da Ginástica Laboral na prevenção de doenças ocupacionais. Para tanto, foi feito um breve histórico sobre as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), assim como sobre Ginástica Laboral, analisando-se os aspectos relacionados às DORT, os diferentes métodos de Ginástica Laboral, bem como os resultados positivos obtidos através desta ginástica. Das evidências apresentadas por diferentes autores, ressalta-se a importância da Ginástica Laboral no alívio das dores corporais, na diminuição dos casos das DORT, e no aumento da produtividade e no maior retorno financeiro para empresas.

Biografia do Autor

Thiago Augusto Galliza, Universidade do Contestado

Acadêmico da 9ª fase do curso de Educação Física da Universidade do Contestado – UnC, Campus Universitário de Curitibanos

Alex Sandro Goetten, Universidade do Contestado

Professor do Curso de educação Física da Universidade do Contestado, Campus Curitibanos

Como Citar

Galliza, T. A., & Goetten, A. S. (1). OS BENEFÍCIOS DA GINÁSTICA LABORAL NA PREVENÇÃO DOS DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO. Ágora : Revista De divulgação científica, 17(1), p. 56-61. https://doi.org/10.24302/agora.v17i1.56

Edição

Seção

Artigos