A UTILIZAÇÃO DE PENEIRAS NA SEPARAÇÃO DE FASES SÓLIDO-LÍQUIDO EM DEJETOS SUÍNOS

Autores

  • Marco Antônio Ramme Universidade do Contestado
  • Airton Kunz Universidade do Contestado

DOI:

https://doi.org/10.24302/agora.v16i2.36

Palavras-chave:

Dejeto de suínos, Peneiramento, Separação sólido-líquido

Resumo

A criação intensiva de suínos tem causado grandes problemas ambientais, isto se deve à concentração elevada de animais por área, a alta concentração de matéria orgânica e nutriente nos dejetos de suínos aliados às incorretas práticas de manejo e tratamento. Com a finalidade de contribuir para a minimização e reversão deste quadro, o presente trabalho tem como objetivo avaliar o desempenho do peneiramento na separação das fases sólida e líquida, para o tratamento de dejetos de suínos. Amostras de dejeto de suínos em fase de terminação foram homogeneizadas e peneiradas a diferentes crivos de peneiras. Fez-se a comparação entre as diferentes malhas de peneiras utilizadas, com a finalidade de definir a de melhor desempenho quanto à remoção de sólidos totais (ST), também foi avaliada a interferência que o tempo de armazenamento do dejeto nas calhas têm sobre a eficiência no peneiramento. Os resultados apontaram que a peneira de melhor eficiência foi a de 2,00 mm de abertura de malha, e que a melhor eficiência do peneiramento foi alcançada até no máximo de oito dias de armazenamento do dejeto nas calhas.

Biografia do Autor

Marco Antônio Ramme, Universidade do Contestado

Graduando do Curso de Engenharia Ambiental, Universidade do Contestado Campus Concórdia.

Airton Kunz, Universidade do Contestado

Pesquisador da Embrapa Suínos e Aves, e Professor da UnC, Universidade do Contestado, Concórdia, SC.

Como Citar

Ramme, M. A., & Kunz, A. (1). A UTILIZAÇÃO DE PENEIRAS NA SEPARAÇÃO DE FASES SÓLIDO-LÍQUIDO EM DEJETOS SUÍNOS. Ágora : Revista De divulgação científica, 16(2), p. 28.36. https://doi.org/10.24302/agora.v16i2.36

Edição

Seção

Artigos