A INFLUÊNCIA DO SISTEMA FAMILIAR NA REPETIÇÃO INDESEJADA DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Autores

  • Tatiana Riekowski Universidade do Contestado
  • Viviane de Almeida Universidade do Contestado

DOI:

https://doi.org/10.24302/agora.v16i2.29

Palavras-chave:

Reincidência da gravidez, Adolescentes grávidas, Influência familiar

Resumo

O número de adolescentes grávidas de dois ou mais filhos vem crescendo significativamente em nossa sociedade, sendo que, a grande maioria dessas gestações, acontece sem o desejo dessas jovens mães. Sendo assim, essa pesquisa centrou-se na investigação da influência que a família exerce sobre as adolescentes, e qual o sentido dessa reincidência em suas vidas, sendo que o principal objetivo foi o de identificar quais os fatores que contribuem para a repetição indesejada da gravidez na vida dessas adolescentes. A metodologia se deu através da investigação feita a partir de entrevistas semi-estruturadas, e o conteúdo das mesmas foi utilizado como a fonte principal de análise, tendo como referencial teórico a teoria Sistêmica. As informações foram obtidas através de contato direto com jovens adolescentes grávidas da segunda ou mais gestação consecutiva, buscando compreender os fatores que poderiam estar relacionados com essa problemática. Através dos resultados, obtidos na pesquisa, é possível, juntamente com profissionais da área da educação e da saúde, proporcionar medidas preventivas para que não ocorra mais uma gravidez não planejada, uma vez que essa é multicausal e, sua etiologia está relacionada a uma série de aspectos, que no decorrer dos resultados, serão identificados neste projeto.

Biografia do Autor

Tatiana Riekowski, Universidade do Contestado

Acadêmica bolsista do curso de Psicologia, pela UnC Campus Canoinhas/Porto União

Viviane de Almeida, Universidade do Contestado

Professora orientadora do curso de Psicologia, pela UnC Campus Canoinhas/Porto União

Como Citar

Riekowski, T., & Almeida, V. de. (1). A INFLUÊNCIA DO SISTEMA FAMILIAR NA REPETIÇÃO INDESEJADA DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA. Ágora : Revista De divulgação científica, 16(2), p. 154-165. https://doi.org/10.24302/agora.v16i2.29

Edição

Seção

Artigos