Acidente ambiental em Mariana-MG

um estudo dos impactos econômicos e financeiros nas empresas responsabilizadas

  • Michel Teixeira Pereira Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Arthur Frederico Lerner Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Ronaldo Rodrigues Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Maria Ivanice Vendruscolo Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Resumo

Em novembro de 2015, ocorreu o maior acidente ambiental da história do Brasil. A empresa Samarco S.A é a principal responsável pelo desastre, sendo controlada pelas empresas Vale S.A e BHP Billinton LTDA. Após o desastre, as empresas responsáveis foram obrigadas a arcar com os danos causados a cidade de Mariana – MG e as vítimas. Nesse contexto, esta pesquisa objetivou analisar os impactos econômicos e financeiros nas empresas responsáveis pelo desastre ambiental. Para atingir o objetivo, analisou-se os indicadores econômicos financeiros utilizando-se regressão linear simples. A pesquisa teve como amostra os demonstrativos contábeis das empresas Samarco S.A, BHP Billinton LTDA e Vale S.A. Os resultados indicam que os principais impactos foram o endividamento de curto prazo que ficou em média 30,71%, e em 2016 foi de 46,1%. Os indicadores de estrutura de capital ficavam abaixo de 70% nos anos anteriores ao acidente e após alavancaram-se para 82,5% (2016). Os índices de liquidez se mantiveram em queda constante durante o período analisado iniciando em 0,59 (2010) e terminando em 0,32 (2016) sendo também impactados pelo acidente ambiental. Em relação à análise econométrica, os indicadores mais consideráveis foram os de estrutura de capital. O maior impacto financeiro foi ocasionado pelas provisões no valor de R$ 9.833.189 (Bilhões), para cobrir indenizações das vítimas do acidente. Além disso, o valor das ações tende a reduzir conforme o aumento do Nível de Endividamento e da Imobilização do Patrimônio Líquido.

Palavras-chave: Sustentabilidade Financeira. Indicadores Econômico-financeiros. Acidente Ambiental. Contabilidade.

Biografia do Autor

Michel Teixeira Pereira, Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Mestrando em Contabilidade Financeira e Finanças (UFPR). Bacharel em Ciências Contábeis (UFRGS)
Arthur Frederico Lerner, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Mestre em Controladoria e Contabilidade (UFRGS). Bacharel em Ciências Contábeis (UFRGS)
Ronaldo Rodrigues, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Mestrando em Contabilidade Financeira e Finanças (UFPR). Universidade Federal do Paraná (UFPR). Curitiba. Paraná. Brasil.

Maria Ivanice Vendruscolo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Doutora em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2015). Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2007). MBA em Gestão de Negócios pelo IBMEC (2003). Extensão em Finanças pela UFRGS (1999) e em Educação à Distância pela PUCRS (2008). Bacharel em Ciências Contábeis pela Pontifícia Universidade Católica do RS (1985). Professora Adjunta do Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Controladoria e Contabilidade PPGCONT/UFRGS. Coordenadora, Líder CNPQ e pesquisadora do Grupo de Estudos em Contabilidade Societária/UFRGS, atuando principalmente nos seguintes temas: Normas Brasileiras e Internacionais de Contabilidade (NBC/IFRS), controladoria, conversão para moeda estrangeira, teoria da contabilidade e Educação em Contabilidade. Pesquisadora dos Grupos de Trabalho Política Industrial e Internacionalização e Gestão Pública, Município e Federação do Centro de Governo CEGOV/UFRGS. Ex-Professora da Pontifícia da Universidade Católica do RS (2007/2010) e Ex-Professora da Faculdade Decision de Negócios (2008/2009). Experiência profissional como Contadora em empresa de grande porte na área de telecomunicações (2007/1998) e em empresas de médio porte (2007/1978), com ênfase em: Contabilidade societária, internacional e gerencial; Planejamento Estratégico e Controladoria

Publicado
2019-07-11
Como Citar
Pereira, M., Lerner, A., Rodrigues, R., & Vendruscolo, M. (2019). Acidente ambiental em Mariana-MG. Ágora : Revista De Divulgação Científica, 24, 44-66. https://doi.org/10.24302/agora.v24i0.2081
Seção
Artigos