EFEITOS DA FLUOXETINA : UM INIBIDOR SELETIVO DA RECAPTAÇÃO DE SEROTONINA (ISRS) - SOBRE A INGESTÃO DE ALIMENTO, PARÂMETROS METABÓLICOS E ANSIEDADE EM RATAS WISTAR SUBMETIDAS A DIETA NORMAL, RESTRIÇÃO ALIMENTAR OU DIETA HIPERCALÓRICA

Autores

  • Cristiane Wojeicchowsk Universidade do Contestado
  • Patrícia Santos Universidade do Contestado - UnC

DOI:

https://doi.org/10.24302/agora.v16i2esp..154

Palavras-chave:

Restrição alimentar. Dieta hipercalórica. Fluoxetina

Resumo

A restrição alimentar (DR) moderada causa acentuada redução do peso corporal e hiperatividade locomotora em animais, além de alterações metabólicas como redução da glicemia, insulina, T4, peso corporal, aumento da atividade adrenal e da longevidade. O tratamento com dietas hipercalóricas (DH) a longo prazo em animais induz obesidade, intolerância a glicose e hiperlipidemia, entre outros efeitos. A Serotonina (5-HT) é um neurotransmissor com papel muito relevante no controle da ingestão alimentar, além de diversos comportamentos e emoções como a atividade motora e a ansiedade. Portanto o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da injeção de fluoxetina (10 mg/Kg, por via intraperitoneal) em ratas adolescentes submetidas a dieta normal (DN, grupo controle), restrição alimentar moderada (40% DR) ou dieta hipercalórica (DH) sobre parâmetros metabólicos como a variação de peso corporal, ingestão alimentar, glicose, colesterol e triglicerídeos plasmáticos, bem como sobre o comportamento avaliada no Labirinto em cruz Elevado (LCE) – um modelo animal de avaliação da ansiedade e atividade locomotora. Para isto foram utilizadas ratas Wistar adolescentes, 28-42 dias, foram divididas em 3 grupos tratados com dieta normal (DN, n=5), RA moderada (n=6) ou DC (n=6) por 7 dias. Diariamente, avaliou-se o peso dos animais e o consumo de água e alimento. Após este período os animais foram submetidos duas sessões (S1 e S2) no LCE (intervalo de 24 h), e o sangue foi coletado para dosagem de glicose, colesterol [C] e triglicerídeos [TG]. Os resultados principais obtidos neste trabalho demonstraram que a fluoxetina foi capaz de inibir a hiperatividade locomotora, a significativa perda de peso e o efeito ansiolítico no LCE, normalmente observado em modelos animais de indução de anorexia.  Por outro lado o tratamento com fluoxetina injetável por 7 dias não causou efeito anorexígeno nos animais submetidos a DH, mas inibiu o ganho de peso excessivo em relação ao grupo controle, que costuma ocorrer neste modelo de indução de obesidade/ excesso de peso. Além disto, a fluoxetina inibiu a ingestão preferencial de alimentos com maior concentração de carboidratos/ lipídeos, que costuma ocorrer com a DH. Os resultados obtidos neste trabalho sugerem que a fluoxetina pode ser uma droga útil no tratamento da anorexia nervosa, bem como de utilidade no gerenciamento da obesidade e excesso de peso, associada a outras medidas; corroborando assim os resultados de outros trabalhos com animais e seres humanos da literatura científica.

Publicado

2012-04-12

Como Citar

Wojeicchowsk, C., & Santos, P. (2012). EFEITOS DA FLUOXETINA : UM INIBIDOR SELETIVO DA RECAPTAÇÃO DE SEROTONINA (ISRS) - SOBRE A INGESTÃO DE ALIMENTO, PARÂMETROS METABÓLICOS E ANSIEDADE EM RATAS WISTAR SUBMETIDAS A DIETA NORMAL, RESTRIÇÃO ALIMENTAR OU DIETA HIPERCALÓRICA. Ágora : Revista De divulgação científica, 16(2esp.), p. 646-655. https://doi.org/10.24302/agora.v16i2esp.154