Correlação entre rendimento e geração de resíduos sólidos na Região Metropolitana de São Paulo

  • Fabiana Patrícia de Oliveira Franca Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
  • Fernanda Segantin Leis Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
  • Ivete Boro Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
  • Roseane Fernandes Importa Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
  • Sandra Aparecida da Silva Azevedo Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
  • Tatiana Dias Carvalho Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
  • Luiz Carlos Abreu Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André/SP
  • Fernando Adami Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André/SP
  • Rogério Alvarenga Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André/SP
  • Mateus Habermann Faculdade de Medicina do ABC (FMABC)
  • Odair Ramos Silva Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André
  • Fernando Luiz Affonso Fonseca Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) – Campus Diadema – Diadema/SP
Palavras-chave: Resíduos sólidos urbanos, Renda per capita, Limpeza urbana

Resumo

INTRODUÇÃO: Considerando a discussão da gestão de resíduos sólidos urbanos (RSU) ao longo dos anos faz-se necessário um aprofundamento dos fatores que interferem no volume de lixo gerado pelos municípios, possibilitando um planejamento de seu descarte. OBJETIVO: avaliar a relação entre o volume de resíduos gerados e a renda dos moradores da região metropolitana de São Paulo. MÉTODOS: Foram obtidos dados de quantidade de RSU/habitante/dia e a renda per capita de 05 municípios do ABC Paulista, para o ano de 2009. A relação entre estas variáveis foi avaliada pelo teste de correlação de Pearson. RESULTADOS: Foi observada uma correlação positiva (r=0,67) e estatisticamente significante (p=0,003) entre o aumento do nível socioeconômico com a geração de massa RSU coletada. DISCUSSÃO: A correlação entre o volume de RSU e renda per capita reforça a necessidade de direcionar estudos sobre consumo e a geração de resíduos sólidos.

Biografia do Autor

Fabiana Patrícia de Oliveira Franca, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Gestão em Saúde Ambiental, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Fernanda Segantin Leis, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Gestão em Saúde Ambiental, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Ivete Boro, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Gestão em Saúde Ambiental, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Roseane Fernandes Importa, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Gestão em Saúde Ambiental, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Sandra Aparecida da Silva Azevedo, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Gestão em Saúde Ambiental, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Santo André/SP
Tatiana Dias Carvalho, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Departamento de Medicina, Disciplina de Cardiologia, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Luiz Carlos Abreu, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André/SP
Laboratório de Escrita Científica, Departamento de Morfologia e Fisiologia, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André/SP
Fernando Adami, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André/SP
Laboratório de Saúde da Coletividade, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André/SP
Rogério Alvarenga, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André/SP
Gestão em Saúde Ambiental, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André/SP
Mateus Habermann, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC)
Departamento de Coordenação do Curso de Gestão em Saúde Ambiental, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC)
Odair Ramos Silva, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André
Gestão em Saúde Ambiental, Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) – Santo André
Publicado
2013-08-20
Como Citar
Franca, F., Leis, F., Boro, I., Importa, R., Azevedo, S., Carvalho, T., Abreu, L., Adami, F., Alvarenga, R., Habermann, M., Silva, O., & Fonseca, F. (2013). Correlação entre rendimento e geração de resíduos sólidos na Região Metropolitana de São Paulo. Saúde E Meio Ambiente: Revista Interdisciplinar, 2(1), 84-92. https://doi.org/10.24302/sma.v2i1.428
Seção
Artigos