Aspectos sociodemográficos e caminhada como forma de deslocamento em idosos

  • Patricia Broering Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (UNIDAVI)
  • Giovane Pereira Balbé Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí

Resumo

Este estudo teve como objetivo associar aos aspectos sociodemográficos e a caminhada no deslocamento em idosos. Estudo descritivo transversal, realizado com 213 indivíduos residentes na zona urbana da cidade de Rio do Sul - Santa Catarina. Os aspectos sociodemográficos foram avaliados mediante ficha de identificação e a caminhada no deslocamento por meio do Questionário Internacional de Atividade Física, versão longa, aplicados em forma de entrevista. A prevalência de idosos ativos na caminhada como forma de deslocamento foi baixa (28,2%). Houve associação significativa na faixa etária (p= 0,021), arranjo familiar (p= 0,001) e a caminhada. Conclui-se que a maior proporção de idosos fisicamente ativos na caminhada de deslocamento é entre àqueles que moram sozinhos e que essa prevalência tende a reduzir em idosos mais velhos.

Palavras-Chave: Atividade física. Envelhecimento. Demografia.

Biografia do Autor

Patricia Broering, Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (UNIDAVI)

Graduada em Educação Física. Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (UNIDAVI)

Giovane Pereira Balbé, Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí

Mestre em Ciências do Movimento Humano. Professor no Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (UNIDAVI).

Publicado
2019-03-27
Como Citar
Broering, P., & Balbé, G. (2019). Aspectos sociodemográficos e caminhada como forma de deslocamento em idosos. Saúde E Meio Ambiente: Revista Interdisciplinar, 8, 73-82. https://doi.org/10.24302/sma.v8i0.1743
Edição
Seção
Artigos