A máquina feminicida: homo sacer e campos em Ciudad Juárez

Heloisa Fernandes Camara

Resumo


O presente trabalho parte do livro Feminicide Machine de Sérgio González Rodriguez para relacionar os feminicídios ocorridos em Ciudad Juárez, México, com a teoria política do filósofo italiano Giogio Agamben. Esta linha de análise relaciona a organização da cidade, a qual ocorre como forma de campo, e aprofunda-se para considerar que as mulheres representam a figura do homo sacer, matáveis mas insacrificáveis. Neste sentido os bárbaros assassinatos devem ser lidos menos como eventos imprevistos, e mais como ligados à lógica de produção de corpos dóceis que a cidade e seus múltiplos tipos de capitalismo propiciam.

Palavras-chave


Homo saber. Campos. Feminicidio.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.24302/prof.v2i2.980

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSNe 2358-6125