O capitalismo como religião: intersecções e reflexões da religião de mercado a partir do pensamento de Agamben e Benjamin / Capitalism as religion: intersections and reflections of market religion from the thought of Agamben and Benjamin

Otávio Barduzzi Rodrigues da Costa

Resumo


Este artigo quer tecer considerações sobre o capitalismo como religião. Através da analise bibliográfica de vários autores, mas em especial de Giorgio Agamben e Walter Benjamin vai analisar como se dá a dinâmica do entendimento do capitalismo enquanto  religião. Evidenciada a estreita conexão que existe entre a concepção do homem como animal industrioso  e a exploração e concentração de renda como fim último, a maquina como o meio mais eficaz e o estado totalitário como promotor mais potente, não se torna difícil abrir uma inquisição cruel propriamente contra a concepção moderna do homem, o bem-estar, as máquinas e os estados capitalistas.

Abstract

This article wants to make considerations about capitalism as a religion. Through the bibliographical analysis of several authors, but especially of Giorgio Agamben and Walter Benjamin will analyze how the dynamics of the understanding of capitalism as a religion occurs. Given the close connection between the conception of man as an industrious animal and the exploitation and concentration of income as the ultimate goal, the machine as the most effective means and the totalitarian state as the most powerful promoter, it is not difficult to open a cruel inquisition properly Against the modern conception of man, the welfare, the machines and the capitalist states.


Palavras-chave


Capitalismo. Religião. Modernidade. Agamben. Benjamin.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.24302/prof.v5i1.1507

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSNe 2358-6125