A (Sobre)Vida Sacer na Série The Walking Dead: concepções Agambenianas

Juliene da Silva Marques

Resumo


A partir de teorias da filosofia política contemporânea, a presente pesquisa se propõe esquadrinhar a relação homem/walker em recortes da série televisiva The Walking Dead. O seriado suscita uma separação de existências que se tornam próximas de acordo com os estudos agambenianos. Desse modo, o objetivo da análise é dar visibilidade ao rizoma que envolve o homem e o walker, considerando o estado de exceção que compõe o mundo biopolítico, bem como a vida nua que faz com que o sujeito seja caracterizado como homo sacer, matável perante à regra e à exceção. Por meio da investigação, a natureza sacra e, ao mesmo tempo, maldita foi diagnosticada nas personagens da diegese e, diante disso, puderam-se constatar as formas de disjunção e junção que se tornam potência na (sobre)vida sacer.


Palavras-chave


The Walking Dead. Biopolítica. Homo sacer.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.24302/prof.v4i2.1439

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSNe 2358-6125